Aureus

Com este blog pretendo mostrar os últimos acontecimentos científicos, de maneira a ficarmos à par do que pôde ser feito pelos científicos neste momento, e dos últimos descobrimentos, e ao mesmo tempo oferecer curiosidades, engraçadas ou simplesmente esquisitas, do âmbito da ciência. Isto sempre numa linguagem acessível para todos, sem grandes complicações.
Lembrem-se que eu escrevo a estrutura, mas a vida do blog, o movimento, são os vossos comentários. Façam-os. Qualquer coisa que queiram, fico à vossa disposição.

27 de janeiro de 2009

Mimetismo: Como comer ou não ser comido (I)






Mimetismo, camuflagem, métodos utilizados pelos animais para se confundir com o meio à volta. 

São varias as maneiras de proceder: Mudanças de cor,  aspecto físico especial, ou até atitudes. Também são vários os motivos que os levam a isto: Como defesa dos predadores, e exactamente ao contrario por parte de alguns predadores. 

Mas a intenção é sempre a mesma: Não serem descobertos.

Apresentamos neste primeiro post alguns exemplos, proximamente virão mais. 

A louva-deus (Mantis religiosa) das orquídeas e o mocho são bons exemplos de predadores escondidos, o insecto folha e o pintainho é exactamente o contrario, escondem-se como defesa.

3 comentários:

  1. Olá,
    Gostei muito das curiosidades deste teu espaço :o)
    Prometo voltar mais vezes!
    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Por essas e outras o autor de "O Gene Egoísta" afirma que mentir é uma característica inerente à qualquer espécie. Ele afirma que assim como algumas espécies usam o mimetismo para "se dar bem". Nós, humanos, mentimos para o mesmo fim, nesse universo competitivo que Deus nos deu com muito amor.

    ResponderEliminar